12 maio 2016

Culpa de quem ?





Existe um abismo entre amar e ser amado, nos tornamos míopes, não queremos ver esse abismo e nos decepcionamos , de quem é a culpa então?  De quem ama e não enxerga o abismo mesmo a um palmo a sua frente,  ou de quem não sabe ser amado. 
Quando fazemos "tripas-coração" por alguém,  seja amigos ou em relacionamentos, esperamos , mesmo que sem querer, que num futuro não muito distante, essa pessoa faça o mesmo por nós,  e por favor não sejamos hipócritas de dizer que não.  Se não,  os psicólogos estariam vendendo churros nas portas dos colégios.  
Quando vemos que na hora que precisamos, ou simplesmente quando a pessoa não precisa mais de nós, assumimos uma culpa que não é nossa, nos culpamos por criar expectativa. Mas como não criar? É um ciclo, em uma comparação chula, compramos uma comida gostosa,  esperamos realmente que ela seja deliciosa.  Guardamos nossos problemas no bolso, para socorrer aqueles que amamos , e no fim não nos sobra nem um ombro para chorar, ah eu errei em criar expectativa, essa frase poderia ser da Clarice Lispector de tão repetida que é por aqueles que amam, mas não a culpa não é sua minha querida. 

Culpa tem quem não sabe amar, quem não permite ser amado, quem não valoriza de verdade quem vive o seu drama, aqui vemos um ponto a ser amadurecido, são pessoas que precisam amadurecer, mas esquece essa ideia que será você que fará isso, o amadurecimento é vindo de uma só forma, são com as pancadas que a vida nos dá,  e como são dolorosas, para quem não sabe amar, também não sabe ser magoado, apenas vive de galho em galho. Eu disse vive? Desculpa, era sobrevive. 

O ato de amar e de se deixar amar nos traz a paz que há tempos poderia estar perdida, traz aquele gosto doce da infância e o riso solto, como se não houvesse nenhum problema no mundo.  Amar vai além de cuidar, é preocupação diária,  é querer sanar todos os problemas dessa pessoa apenas com um pó mágico, mas para amar nessa intensidade, temos que ter permissão.  
Pode parecer irônico, permissão para viver algo bom? Sempre pensamos na permissão de algo que não é certo, ou que traga riscos, e é bem assim os riscos são muitos,  mas o mundo é de quem se arrisca e o amor também. 

Para quem não se deixa ser amado: não quero suas respostas, apenas veja se você não esqueceu de se deixar ser amado, por um sofrimento passado, há pessoas dispostas a lhe amar como não foi feito antes, há pessoas que querem que você deixe de sobreviver e comece a viver cada cor do mundo, do cinza ao Pink.  Permita - se, e não se culpe por alguém que lhe fez sofrer. 

Que possamos aprender que cada um oferece o que tem de melhor, e a culpa não é sua, se o outro oferece pedra e você amor!  Quem está do lado errado da estrada não é você meu bem.  

Que a culpa se vá, e que sua vida se encha de amor para distribuir a quem saiba amar!





Texto por: Júlia Bariani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Ana Julia Machado - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Beauty Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo